Buscar
  • Podcast LdM

Finntroll: Vocalista dá aula de gutural em documentário "Tem Que Gritar"

Mathias Lillmåns, da banda Finntroll, revela os segredos do vocal gutural no documentário "Tem que gritar", que será exibido no festival de documentário In-Edit Brasil.


A Finlândia também estará participando como líder da próxima edição especial: In-Edit Brasil: Heavy Metal Special





A agente especializada em intercâmbio cultural entre Finlândia e América Latina, Niina Fu, fechou acordo com o Festival Internacional de Documentário Musical In-Edit Brasil sobre a visibilidade do metal finlandês. A primeira produção a ser vista é o documentário musical produzido pela emissora finlandesa Yle e dirigido por Kati Grönholm. O nome do documentário é "Tem que gritar" e pode ser assistido entre os dias 23 a 27 de Junho. Ao mesmo tempo, é a primeira vez que um documentário finlandês participa do festival nos 13 anos de história do evento. O festival reúne mais de 50 documentários musicais, dos quais quase a metade é internacional. A Embaixada da Finlândia no Brasil apoia o festival.


O Brasil produz mais de cem documentários musicais por ano e possui experiência forte e envolvente no assunto. Esses fatores também servem de apoio para o nascimento do evento, de acordo com o diretor do festival Marcelo Aliche:


"O Brasil tem a tradição de produzir e assistir documentários musicais", diz Aliche.


O documentário "Tem que gritar" mostra a maneira como o cantor do Finntroll, Mathias Lillmåns, também conhecido como Vreth (foto abaixo), produz o vocal gutural. O gutural é uma técnica de canto agressivo muito usada no heavy metal. O objetivo desta técnica vocal é produzir um som grave, utilizando-se do diafragma e distorcendo o som através da laringe, mas sem que as cordas vocais sejam forçadas. Com a estreia no dia 23 de junho e um workshop relacionado, Lillmåns vai desvendar os segredos do gutural para o público brasileiro.


Assista ao documentário através deste link: https://br.in-edit.tv/film/280


"Esse coro vai juntar os ouvintes, e com isso queremos também compartilhar o know-how sobre o metal finlandês, especialmente nesses tempos de pandemia", diz a produtora do festival, Anabela Cunha.


O festival, que será celebrado entre 16 e 27 de junho, será realizado por meio digital pelo segundo ano consecutivo devido à pandemia do coronavírus. No ano passado, o festival atraiu mais de 85 mil espectadores e pôde ser acompanhado por meio do site do evento e das redes sociais. Parte da receita do festival irá para instituições de caridade, para apoiar especialmente os afetados pela pandemia neste ano.


A visibilidade da Finlândia continuará no final do ano, quando a In-Edit lançará seu próprio evento especializado em metal, In-Edit Brasil: Heavy Metal Special. "A Finlândia será um tema especial do evento", comemora Niina Fu.


"Eu mesmo sou um fã de metal, e a Finlândia é uma lenda viva do metal - como todos sabem. Vai ser maravilhoso ter criadores de metal finlandeses em nosso evento especial, onde vamos poder falar somente de metal", destaca Marcelo Aliche.


Assista a toda a incrível programação do Festival Internacional do Documentário Musical In-Edit no site do evento.

5 visualizações