Buscar
  • RicarBernardo

Entrevista Fabio Lione

1-) Junto com Lucas Truli novamente em um “novo” Rhapsody, o que acha que difere essa banda com aquela que vocês impressionaram o mundo.

Certo. Este nova banda é um tipo de evolução do som que tivemos no passado. Este álbum tem muitas influencias porque nesta banda nos temos novos elementos, guitarras com som mais modernos, instrumentos éticos como persa, tibetanos, citaras indianas e mutias outras coisas. Eu acho que temos uma mistura de elementos progressivos, elementos sinfônicos, elementos de opera como no Queen , por exemplo. Eu realmente acho que esta nova banda é mais impressionante , então o que podemos fazer agora não tem limites. porque quando você tem liberdade para falar sobre o que você quiser e não somente conectado com historias de fantasia você não tem limites.



2-) Quando o Rhapsody separou, você teve problemas com Truli, como resolveram esse problema?

Atualmente em 2012 Lucas saiu do Rhapsody of Fire, não porque tivemos problemas, na verdade entre Lucas Trulli e mim nós sempre discutimos muito porque temos características particulares. Mas não que Lucas tenha um problema comigo. Este é o ponto eu realmente não sei se as pessoas acham que entre Lucas e eu existam grandes problemas. No fim eu posso ver que entre uma discussão entre Lucas e Alex e eu estava sempre no meio, claro que eu sou o tipo de cara que gosta de falar as coisas diretamente, as vezes as pessoas podem achar que não mas é melhor ser honesto, eu faço isso.


3-) O primeiro single “Phoenix Rising é excelente, e conta com o line up da ultima tour, onde querer chegar com essa nova banda?

Nós queremos surpreender as pessoas, nos queremos oferecer um show especial com efeitos no palco, muito importante mostrar algo único e novo esta musica Phoenix Rising é uma musica muito legal . Nós podemos considerar esta musica como sendo uma ponte entre o passado e o futuro porque esta musica possui elementos que conectam com antigo estilo do Rhapsody com elementos modernos, Então é uma ponte entre o passado e o futuro, Nó só queremos surpreender as pessoas fazendo alguma musica boa com elementos pesados, sinfônicos, rock , pop ou opera ou o que for, apenas boa musica.


4-) Vocês inventaram um tipo de metal, falando de Dragões, que meio que simbolizou o Power Metal, e hoje meio que o estilo se estagnou, o que acha dessa afirmação?

Obrigado. Sim, nós inventamos isto quando fizemos uma saga, posso dizer que mais de 15 anos falando sobre uma única saga. Fizemos ao todo 8 albuns e 1 EP, e muito mais coisas, também tivemos o trabalho junto com Christopher Lee. Então obrigado se você acha que nós somos os inventores de um tipo único de estilo falando sobre dragões e fantasias.. Mas nós estamos mudando agora pois achamos que este capitulo está terminado. Por isso estamos fazendo uma turnê de despedida para celebrar 20 anos de historia do Rhapsody. Do antigo estilo do Rhapsody. Deste jeito temos uma nova banda começando com um novo álbum, uma nova gravadora e um novo estilo. Porque para nós consideramos esse novo titulo e esse capitulo está esgotado . Nós realmente não achamos que começamos hoje falando sobre denovo ou criando uma nova saga. Nós somente falamos um pouco sobre essas coisas e sobre um tipo de evolução sobre a musica. Eu realmente acho que este tipo de estilo está estagnado porque as novas bandas não são capazes de fazer algo realmente especial porque provavelmente elas vivem no passado. As novas bandas não são capazes de apresentar algo único. Isto acontece nesse tipo de musica porque precisa de uma evolução como tudo na vida.



5-) Você hoje toca com algumas bandas do Brasil, o que acha delas, não as grandes bandas, o que acha das bandas de abertura do brasil, você deve ouvir alguma coisa, qual sua opinião sobre isso?

Minha opinião sobre as bandas de abertura é que são boas bandas, mas o principal erro é pensar somente sobre técnica, então a maioria delas deve aprender a técnica , tocar bem, então eles devem aprender a tocar bons solos, tocar rápido, muitas coisas, mas na minha opinião isto é somente uma parte, é mais importante ter personalidade e criar o seu próprio estilo e ser único, especialmente se você é cantor ou toca , se você compõe um som. Somente tente compor o que você sente não tente compor para imitar uma musica ou uma banda que já existe, Este é o principal problema que eu vejo e eu ouço.


6-) Você agora é quase um brasileiro nativo, então te pergunto, o que mudou em seu ponto de view, do que via nosso país do que vê agora?

Bem. Meu ponto de vista é que, é claro, antes eu não conhecia o Brasil muito bem, e meu ponto de vista é completamente diferente. Mesmo quando você não é capaz de entender, ou falar a língua, são tantas coisas que você não consegue entender. E depois, claro , quando você tem a chance de viajar para as cidades, para conversar com as pessoas, e você vê que conhece o pais , seu ponto de vista é diferente e muda. È como se você fosse mais rico, porque você descobre algo dentro de você. É como uma nova experiência com, mais coisas que valem a pena. E este país tem coisas adoráveis para descobrir. Então sim, mudou minha visão, porque quando eu toquei aqui eu soube perfeitamente como todas as coisas funcionam neste pais, eu conheci o pais então é completamente diferente quando eu comparo com o passado.



7-) Fabio, você me surpreendeu quando gravaram o DVD do Angra você cantando gutural fazendo as partes de Alissa, nós poderemos ver isso ou no Rhapsody ou no Angra?

Atualmente eu gosto de ver gutural ou vocal mais Thrash metal no estilo do Phill Anselmo, é claro que este não é o meu estilo mas eu tento fazer e já fiz isso com Rhapsody em duas ou três musicas no passado. Nos tivemos agora Alice do Arch Enemy comigo no novo álbum do Angra. E nós temos um pouco disto no novo álbum do Rhapsody, Eu quero dizer que eu gosto de ser diferente, cantando com um tipo diferente de abordagem. É como quando você pinta com cores diferentes, então é o mesmo comigo, eu gosto de dar diferentes cores e diferentes estilos. Então eu acho que este é o melhor modo possível para o vocalista. Por exemplo, um guitarrista que é muito bom em tocar tappings mas não é muito bom em solos rápidos. Você precisa ser completo para ser um bom musico. Eu penso que é o mesmo com vocalistas. Existem muito cantores, que são muito bons , mas eles somente cantam o mesmo estilo mas é bom quando tem a habilidade de cantar em um estilo diferente.


9-) Mensagem aos fãs..

Eu quero dizer “ Muito Obrigado a todo mundo” eu acho que devemos retornar Brasil e na America Latina em março do próximo ano. Eu não posso esperar para fazer uma turnê pelo Brasil, para fazermos 3 ou 4 shows ou mais. Eu sei agora que temos algo especial porque os fãs brasileiros tem algo especial e único e eu tenho certeza que teremos algo especial junto. Tchau





1 visualização
Envie um  E-MAIL
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
Cadastre-se na nossa lista de correspondência.

© 2020 por R. Daneel (Todos os direitos reservados)